Como escrever excelentes descrições de imagem

Descrições de imagem, também chamadas de texto alternativo ou alt text, são as descrições de uma imagem. Essas descrições auxiliam pessoas cegas, com baixo nível de visão, que usam tecnologia assistiva, que vivem em áreas com baixa largura de banda ou que desejam mais contexto.

Escrever descrições de imagens no Twitter é diferente de escrevê-las em outros lugares da Web de três formas: 

  1. O Twitter tem limite de 1.000 caracteres.
  2. A descrição é o único lugar que garante uma descrição da imagem.
  3. Qualquer pessoa pode acessá-la.

O objetivo de escrever descrições da imagem é ter clareza e concisão, além de dar mais contexto ao seu Tweet. 

Aqui está uma lista de recomendações para escrever boas descrições de imagens, com exemplos:

Recomendações de descrição de imagens

A lista

Detalhes e exemplos

 

1. Capture o que é importante

É importante capturar ação, movimento, relacionamentos, importância, detalhes visuais e qualquer coisa incomum.

Mencione pessoas, animais, coisas, os nomes delas (se relevante) e o relacionamento entre si. Dependendo da relevância do tópico, mencione raça, gênero, idade etc. das pessoas. 

Minha cachorrinha, Beatrix, está sentada à esquerda. À direita está o saco de carvão que ela acabou de rasgar. Pedaços de carvão e do saco espalhados pelo chão, junto com o brinquedo dela, o polvo vermelho.

A descrição dessa imagem pode ser:

Minha cachorrinha, Beatrix, está sentada à esquerda. À direita está o saco de carvão que ela acabou de rasgar. Pedaços de carvão e do saco espalhados pelo chão, junto com o brinquedo dela, o polvo vermelho.

Essa descrição tem 205 caracteres.

 

2. Seja sucinto, claro e detalhado 

O limite de caracteres para descrições de imagem é 1.000. Algumas tecnologias assistivas (como leitores de tela) podem interromper a leitura das descrições após 200-250 caracteres. Procure escrever descrições sucintas.

Dose de espresso forte com crema marrom claro dentro de uma xícara branca com alça. A xícara está sobre um pires branco em uma mesa de madeira.

Com 229 caracteres, uma versão mais longa da descrição dessa imagem poderia ser: 

Xícara branca pequena com alça curta e uma dose de espresso forte com crema marrom claro em cima. A xícara está sobre um pires branco e pequeno, que está sobre uma mesa de madeira marrom médio com veios aparentes de cima a baixo. 

Uma versão mais curta, com 143 caracteres, seria: 

Dose de espresso forte com crema marrom claro dentro de uma xícara branca com alça. A xícara está sobre um pires branco em uma mesa de madeira.

A versão mais curta dá conta do recado com 86 caracteres a menos. 

 

3. Seja objetivo

A menos que seja uma imagem de si mesmo ou que você saiba exatamente o que está acontecendo na imagem, não tente expressar as ideias do autor nem faça suposições sobre o que está acontecendo. Basta fornecer contexto objetivo suficiente para que os leitores entendam a relevância da imagem em relação ao seu Tweet. 

Por exemplo: se a imagem for de um político de quem você não gosta, não se refira a ele como "fazendo aquela cara de bobo de sempre". Basta dizer que ele está "sorrindo de boca fechada para a câmera".

Três homens sorridentes em um sofá de vime, sem almofadas, no topo de um morro coberto de neve. Eles usam casacos de inverno, luvas, jeans molhados e sapatos cobertos por neve. Ao fundo, uma fábrica e, na parte de baixo do morro, está reunido um grupo de pessoas com trenós.

A descrição dessa imagem pode ser:

Três homens sorridentes em um sofá de vime, sem almofadas, no topo de um morro coberto de neve. Eles usam casacos de inverno, luvas, jeans molhados e sapatos cobertos por neve. Ao fundo, uma fábrica e, na parte de baixo do morro, está reunido um grupo de pessoas com trenós.

Essa descrição tem 274 caracteres. Em vez de dizer que os homens estavam se divertindo, que é algo subjetivo, você pode dizer que estão sorridentes; a felicidade está implícita. Além disso, parece que os homens nessa imagem estão prestes a descer o morro usando o sofá como trenó, mas eles não estão fazendo isso ativamente. Dizer que eles o estão é criar uma história com base na imagem, e não simplesmente descrevê-la.

 

4. Escreva ou resuma o texto nas imagens

Se houver um texto nas imagens, inclua-o na sua descrição. Se houver mais de 1.000 caracteres de texto, esforce-se ao máximo para resumi-lo, concentrando-se na relevância dele para seu Tweet. 

Se for um documento jurídico, por exemplo, resuma o conteúdo e coloque um link para a fonte do Tweet, não para a descrição da imagem.

Dependendo do que você escrever no Tweet, pode excluir certos detalhes da descrição da imagem. Isso também evita redundância para os leitores. Por exemplo, se você mencionar o nome do autor e o título do livro no seu Tweet, não precisa repetir essas informações na descrição da imagem.  

Uma mão segura um livro aberto com poesias da autora Mary Oliver chamado "Dog Songs". O nome do poema exibido é "The Poetry Teacher". Na outra página há uma ilustração de um beagle deitado na grama. O poema é sobre como a autora negociou com uma universidade para permitir que o cachorro dela a acompanhasse durante as aulas de poesia que daria.

A descrição dessa imagem pode ser:

Uma mão segura um livro aberto com poesias da autora Mary Oliver chamado "Dog Songs". O nome do poema exibido é "The Poetry Teacher". Na outra página há uma ilustração de um beagle deitado na grama. O poema é sobre como a autora negociou com uma universidade para permitir que o cachorro dela a acompanhasse durante as aulas de poesia que daria. 

Essa descrição tem 345 caracteres. Perceba que foi dado um contexto para a descrição que não aparece na imagem. Isso é feito caso a informação contextual não tenha sido fornecida no Tweet.

 

5. Cuidado com siglas e abreviações

As siglas devem estar em maiúsculas. Se não estiverem, alguns leitores de tela poderão enxergá-las como palavras, o que pode não fazer sentido no contexto. Siglas em minúsculas também podem aumentar a dificuldade de leitura para quem tem dificuldade de visão.

Procure usar palavras por extenso em vez de abreviações. Os leitores de tela sem sempre as anunciam de forma que faz sentido. 

Por exemplo: com abreviações como "Dr.", de "doutor", alguns leitores de tela leem cada letra, em vez de ler a palavra em si. Assim, "Dr. Calvin" é lido como "d r Calvin." Algumas pessoas vão entender ou conseguir processar o significado, mas outras, não. A exceção é se você estiver escrevendo por extenso textos abreviados exibidos em uma imagem.

Pode ser que nem todos que lerem sua descrição saibam o que significam certas abreviações. Os leitores que não souberem falar nem ler o mesmo idioma podem ter dificuldade para entender o significado. 

Foto em preto e branco de duas jovens passando em frente ao consultório do Doutor Calvin, na calçada de tijolos da Avenida Lexington no início de dezembro. Elas estão enroladas em casacos de inverno.

A descrição dessa imagem pode ser:

Foto em preto e branco de duas jovens passando em frente ao consultório do Doutor Calvin, na calçada de tijolos da Avenida Lexington no início de dezembro. Elas estão enroladas em casacos de inverno. 

Essa descrição tem 199 caracteres. As palavras que poderia ser abreviadas são "preto e branco", "Doutor", "Avenida" e "dezembro". As palavras escritas por extenso não prejudicam a descrição nem afetam de forma significativa a contagem de caracteres. 

 

6. Inclua os detalhes do tipo de imagem

Mencione se algo estiver em close, for uma tomada aérea ou em preto e branco. 

Se for uma obra de arte, descreva o tipo de arte: pintura, retrato, escultura, ilustração etc. Se ela for atribuída a um gênero específico, mencione-o também. Por exemplo: "ilustração de anime", em vez de somente "ilustração".

Vista do topo de uma montanha, olhando para um vale. Uma plantação de milho vai de uma ponta à outra da foto. O pôr do sol faz com que os campos ganhem um aspecto amarelo-avermelhado, em vez de só amarelo. Depois da plantação podem-se ver montanhas de inclinação suave, com algumas construções e árvores. Por trás, montanhas ainda mais íngremes, algumas escondidas pelas sombras de nuvens baixas, longas e planas.

A descrição dessa imagem pode ser:

Vista do topo de uma montanha, olhando para um vale. Uma plantação de milho vai de uma ponta à outra da foto. O pôr do sol faz com que os campos ganhem um aspecto amarelo-avermelhado, em vez de só amarelo. Depois da plantação podem-se ver montanhas de inclinação suave, com algumas construções e árvores. Por trás, montanhas ainda mais íngremes, algumas escondidas pelas sombras de nuvens baixas, longas e planas.

Essa descrição tem 413 caracteres. É um pouco longa, mas captura todo o conteúdo da imagem de forma evocativa. 

 

7. Use a estrutura normal de frase e maiúsculas e minúsculas

Descreva a imagem com frases completas; não somente liste as características. Escreva de forma que soe natural e adote um tom de conversa.

Use letras maiúsculas e minúsculas, em vez de só minúsculas ou SÓ MAIÚSCULAS (a menos que seja uma sigla ou uma abreviação). 

Vista de um trecho da cidade de Sintra, em Portugal, em um dia frio e nublado. Um ônibus de turismo desce a rua, um casal desmonta de uma scooter e um grupo de pessoas caminha em nossa direção. No topo do morro, à distância, vê-se Castelo dos Mouros.

Para esta imagem, a descrição pode ser:

Vista de um trecho da cidade de Sintra, em Portugal, em um dia frio e nublado. Um ônibus de turismo desce a rua, um casal desmonta de uma scooter e um grupo de pessoas caminha em nossa direção. No topo do morro, à distância, vê-se Castelo dos Mouros.

Essa descrição tem 250 caracteres. 

 

8. Evite informações redundantes

Não escreva "Foto de" nem "Imagem de". A tecnologia assistiva saberá que é uma imagem e comunicará isso aos usuários. Mas mencione se for uma captura de tela, pois pode ser útil que os leitores tenham esse contexto adicional.

Não repita na descrição da imagem informações que você escrever no Tweet. Por exemplo, se você compartilhar a foto da capa de um livro e mencionar o nome do autor e o título da obra no Tweet, não repita essas informações na descrição; o melhor é descrever a capa do livro. Se você não mencionar essas informações no seu Tweet, então inclua-as na descrição.

Captura de tela de um Tweet do @Twitter em 4 de outubro dizendo "hello literally everyone." Há 118.400 comentários, 784.200 Retweets e 3,3 milhões de curtidas.

A descrição dessa imagem pode ser:

Captura de tela de um Tweet do @Twitter em 4 de outubro dizendo "hello literally everyone." Há 118.400 comentários, 784.200 Retweets e 3,3 milhões de curtidas. 

Essa descrição tem 159 caracteres. Curta e direta ao ponto. 

 

9. Cuidado com recursos visuais complexos

Diagramas, gráficos, tabelas, mapas e infográficos contêm informações detalhadas. Esses recursos visuais muitas vezes precisam de longas descrições de imagem. O objetivo dessas descrições é descrever tendências e descobertas, não explicar a pesquisa por trás. O melhor é adicionar um link à fonte do seu Tweet para que os leitores possam buscar mais informações, caso desejem.

Para mapas, descreva as informações gerais exibidas. Não há necessidade de descrever os controles de interface nem os marcos fixados.

Captura de tela de um mapa de dados de 2019 do Sistema de Dados de Deficiência e Saúde do CDC dos EUA mostrando o relacionamento entre deficiências e receitas anuais abaixo de US$ 15.000 para adultos com mais de 18 anos de idade. Os estados dos EUA com maior prevalência de 22,2% a 50,3% são CA, NM, AR, LA, AL, SC, DC, Guam e Porto Rico. Os estados dos EUA no segundo nível mais elevado, de 18,7% a 22,1%, são NE, OK, TX, MO, WI, IN, KY, TN, MS, WV, GA. Os estados dos EUA no nível do meio, com 17% a 18,6%, são AZ, MT, KS, IL, MI, OH, FL, VA, NY, RI. Os estados dos EUA no segundo menor nível, de 15,6% a 16,9%, são WA, NV, ID, HI, IA, VT, NH, MA, ME, DE. Os estados dos EUA no menor nível de todos, com 10,2% a 15,5%, são AK, OR, UT, WY, CO, ND, SD, MN, PA, MD, NC. Não foram disponibilizados os dados de NJ nem das Ilhas Virgens Americanas. A prevalência mediana dos EUA é de 19,7%. O mapa usa as cores azul e verde para mostrar relacionamentos de porcentagem em cada estado.

A descrição dessa imagem pode ser:

Captura de tela de um mapa de dados de 2019 do Sistema de Dados de Deficiência e Saúde do CDC dos EUA mostrando o relacionamento entre deficiências e receitas anuais abaixo de US$ 15.000 para adultos com mais de 18 anos de idade. Os estados dos EUA com maior prevalência de 22,2% a 50,3% são CA, NM, AR, LA, AL, SC, DC, Guam e Porto Rico. Os estados dos EUA no segundo nível mais elevado, de 18,7% a 22,1%, são NE, OK, TX, MO, WI, IN, KY, TN, MS, WV, GA. Os estados dos EUA no nível do meio, com 17% a 18,6%, são AZ, MT, KS, IL, MI, OH, FL, VA, NY, RI. Os estados dos EUA no segundo menor nível, de 15,6% a 16,9%, são WA, NV, ID, HI, IA, VT, NH, MA, ME, DE. Os estados dos EUA no menor nível de todos, com 10,2% a 15,5%, são AK, OR, UT, WY, CO, ND, SD, MN, PA, MD, NC. Não foram disponibilizados os dados de NJ nem das Ilhas Virgens Americanas. A prevalência mediana dos EUA é de 19,7%. O mapa usa as cores azul e verde para mostrar relacionamentos de porcentagem em cada estado.

Essa descrição tem 979 caracteres e é completa o suficiente para dar aos leitores uma compreensão abrangente do mapa de dados. 

Compartilhe este artigo