Ameaças violentas e glorificação da violência

Regras do Twitter: você não pode fazer ameaças específicas de violência ou desejar o dano físico, a morte ou o adoecimento de um indivíduo ou de um grupo de pessoas.

Argumento 

Queremos que o Twitter seja um lugar onde os usuários se sintam seguros para se expressar livremente. Portanto, não toleramos comportamentos que incentivem ou incitem a violência contra uma pessoa específica ou um grupo de pessoas. Também tomamos providências contra conteúdos que glorifiquem atos de violência que possam inspirar outras pessoas a imitar tais atos e causar perigo no mundo real ou onde pessoas tenham sido perseguidas devido à sua possível associação a uma categoria protegida.

Quando é aplicável 

Tweets que violem esta política, contenham ameaças violentas ou glorifiquem a violência.


Ameaças violentas

São consideradas ameaças violentas declarações explícitas de intenção de matar ou ferir gravemente outra pessoa. Isso inclui, mas não se limita a, ameaçar assassinar uma pessoa, atacar alguém sexualmente, quebrar os ossos de alguém e/ou cometer qualquer outro ato violento que possa resultar em morte ou lesões graves.

Não se enquadram nesta política específica atos como desejar que alguém sofra lesões graves, fazer ameaças vagas ou ameaçar causar ferimentos menos graves em alguém. Analisamos e tomamos providências contra esse tipo de conteúdo de acordo com nossas políticas contra comportamento abusivo e propagação de ódio.


Preciso ser o alvo dessa ameaça violenta para que ela seja considerada uma violação das Regras do Twitter?
Não. Analisamos denúncias de ameaças violentas enviadas pelo próprio alvo e por espectadores. No entanto, no caso de Tweets que desejam que outras pessoas sofram lesões ou ameaçam causar lesões menos graves, é necessário que a denúncia seja feita diretamente pelo alvo. Desse modo, podemos ter o contexto apropriado necessário para tomar uma medida corretiva. Saiba mais sobre nossa filosofia de medidas corretivas.


Glorificação da violência

Consideramos glorificação da violência comportamentos que admitam ou celebrem a violência (e/ou seus executores) de uma maneira que possa promover imitações do ato. Também proibimos a glorificação da violência onde categorias protegidas tenham sido o alvo ou as vítimas principais.

Alguns exemplos incluem, mas não estão limitados a, glorificação de:

  • assassinatos em massa
  • ataques terroristas
  • estupros e ataques sexuais

Alguns exemplos de comportamentos que não se enquadram nesta política incluem:

  • atos de guerra
  • ataques militares
  • execuções sancionadas pelo Estado
  • desastres naturais

No entanto, tomaremos medidas corretivas se um dos comportamentos acima glorificar a violência onde categorias protegidas tenham sido o alvo ou as vítimas principais.


Preciso ser o alvo desse conteúdo para que ele seja considerado uma violação das Regras do Twitter?
Não. Analisamos denúncias desse tipo de conteúdo enviadas pelo próprio alvo e por espectadores.


Consequências

Ameaças violentas

Devido ao grande potencial de lesões no mundo real, adotamos a política de tolerância zero para ameaças violentas. As contas que publicarem ameaças violentas serão permanentemente suspensas.  

 

Glorificação da violência

As consequências da violação de nossa política contra a glorificação da violência dependem da gravidade da violação e dos registros anteriores de violações da conta.

Na primeira vez que uma conta viola essa política, solicitamos a exclusão do Tweet que viola a política e colocamos a conta temporariamente no modo somente leitura. As violações subsequentes podem resultar em períodos mais longos de modo somente leitura e na suspensão permanente da conta. Saiba mais sobre nossas opções de medidas corretivas.

Se uma pessoa acreditar que a suspensão de sua conta foi um erro, ela poderá enviar uma contestação.

 

Marcar como favorito ou compartilhar este artigo

Este artigo foi útil?

Agradecemos por enviar sua opinião. Estamos felizes em poder ajudar!

Agradecemos por enviar sua opinião. Como podemos melhorar este artigo?

Agradecemos por enviar sua opinião. Seus comentários vão nos ajudar a melhorar nossos artigos no futuro.